Estudo descobre que as pessoas esquecidas são mais inteligentes

Se você é uma destas pessoas que costuma esquecer datas comemorativas, onde deixou as chaves, o controle remoto, celular, e vive tendo os famosos apagões ou brancos durante o dia a dia, não se preocupe e nem fique envergonhado. Este pode ser um sinal de uma grande inteligência.

A Universidade de Toronto, no Canadá, realizou um estudo onde constatou que as pessoas chamadas de “esquecidas”, e mesmo que pareça contraditório, possuem uma boa memória para as coisas realmente importantes.

O estudo mostrou que o esquecimento pode ser uma fator chave muito importante na manutenção da memória. Isso por que ele permite que o cérebro apenas se concentre em fatos e informações que sejam mais relevantes e que possam influenciar na tomada de decisões do dia a dia.

Veja um trecho do texto sobre o estudo:

“Estudo neurocientifico translacional, divulgado na RTP-1 recentemente, reforça o papel da MEMÓRIA na optimização dos processos de tomada de decisão. Admite-se que indivíduos com melhor traço de memória poderão estar mais aptos para as melhores escolhas. A MEMÓRIA é dinâmica alternando entre estados de permanência e passageiros, dependendo de áreas cerebrais conectadas em redes de biliões de neurônios, onde circulam também dados desnecessários (informação ruidosa) que podem condicionar o primeiro nível de APRENDIZAGEM, a CODIFICAÇÃO, que é quando se atribui significação a um estímulo. Então os hipocampos; as amígdalas e territórios do córtex frontal em sincronia diminuem a força do sinal inútil promovendo espaço para que novas memórias se imprimam no tecido nervoso cerebral. Este mecanismo competitivo de padrões no fluxo de informação chama-se de REGULARIZAÇÃO tal como na computação com inteligência artificial. É assim é possível fazermos GENERALIZAÇÕES com grandes quantidades de informação. E sendo a MEMÓRIA moldável é possível optarmos por comportamentos flexíveis e adaptados.”

O esquecimento trata-se de uma maneira de limpar o cérebro e serve para apagar as informações menos importantes, para que haja mais espaço para as mais importantes.

Resumindo, de acordo com o estudo, quando nosso cérebro esta cheio de informações inúteis, fica mais difícil tomar decisões no cotidiano, por isso é muito importante que não tentemos guardar tudo em nosso cérebro para não sobrecarregá-lo.

Você também vai se interessar:

O que você achou deste estudo? Você também é uma pessoa esquecida?

Conte para nós a sua experiencia com este assunto.

Fonte: Vix | Estudo

Recomendado para você

“O Outro Lado do Paraíso”: Suzy conta ... Nos próximos capítulos, Suzy acabará revelando que foi infiel. Com a consciência pesada, a loira não conseguirá esconder a infidelidade do marido,...
‘O Outro Lado do Paraíso’: Sophia desc... Quem diria que Xodó seria a peça chave para acabar de vez com Sophia, ou pelo menos começar a 'caça a bruxa'. Depois de ver tudo que viu e ser ...
Conheça o truque caseiro da estrela de ”50 T... Dakota Johnson ficou mundialmente conhecida por interpretar o papel de Anastasia Steele nos filmes da saga "Cinquenta Tons de Cinza", e em uma ent...
“O Outro Lado do Paraíso”: Lívia fica ... Livia terá uma grande surpresa nos próximos capítulos da novela. A moça que sempre quis ter um filho, descobrirá que está grávida, depois que Merc...
Sinais de Síndrome do Ovário Policístico que talve... A Síndrome do Ovário Policístico (SOP) é provocada por um desiquilíbrio hormonal, que leva a formação de vários cistos nos ovários que não somem d...
‘O Outro Lado do Paraíso’: Patrick pod... O que não dá para saber ao certo é o que irá acontecer nos próximos capítulos da trama da novela 'O Outro Lado do Paraíso', principalmente se depe...
Resumo de “O Outro Lado do Paraíso”: s... Mariano tentou várias vezes avisar Zé Victor de que a mina estava com suspeita de desmoronar, mas soberbo, o novo chefe do garimpo resolveu não ou...
“O Outro Lado do Paraíso”: Juvenal se ... Desirée até que tentou se fazer de pura para poder fisgar Juvenal, que estava triste por causa de Estela. Mas, sua mentira não durou muito tempo e...

Deixe seu comentário